segunda-feira, 9 de maio de 2011

73. Longão Taubaté a Aparecida

Local: Rodovia Dutra KM 107 - Taubaté - SP
Data: 07/05/11 - 8h30min - Clima: 24ºC Sol
Percurso: 37 km - Altimetria: Difícil

Relato: Neste blog com quase 4 anos de relatos das minhas corridas, pela primeira vez abro espaço para relatar um treino. O melhor e mais sensacional deles já realizado, superando emocionalmente até mesmo as minhas duas maratonas: São Paulo e Assunção. Também quebro o protocolo, pois todos os nossos treinos coletivos (inclusive este, imperdível) são muito bem relatados pelo amigo Fábio Namiuti.
Sábado, véspera dos dias das mães, largamos de Taubaté rumo a Aparecida pela Via Dutra para 37 peregrinos quilômetros... cada amigo integrante com uma meta, um pedido, um agradecimento ou puramente para um treino. Particularmente, para mim foi mais que um treino e defino como: superação, oração e emoção. Tive um forte resfriado que me deixou por toda uma semana muito mal e sem treinar. Só não digo que era dúvida, pois nem que fosse como staff eu estaria nesta. E digo de passagem, que trabalho impecável dos nossos queridos staff's: 4 veículos, uma moto e muitos amigos. Obrigado de coração, vocês foram fundamentais. Larguei no penúltimo pelotão (Namiuti, Tonicão e Toninho) a ritmo de 6x1 e assim fui até praticamente os 20 km, mas sempre temendo que a minha (ainda) baixa rodagem mensal de treinos e o fato de não estar 100% recuperado, pudessem me derrubar. Aceitava tudo: qualquer pace, caminhar, parar para alongar. Só não aceitava a tal da desistência, que começava a minar o meu psicológico, já após o pedágio de Pinda. Na altura do 25 km, com dores no peito do pé (inéditas), nas costas e a volta da coriza do resfriado,  comecei a temer pelo pior. Diminui bem o pace. Todos se foram e resignado caminhei... ali chorei pela 1ª vez, me senti a pior pessoa do mundo, fiquei exageradamente abalado, achava que não conseguiria concluir. Ainda faltava muitos km's.
Alguns km's no horizonte estavam o Toninho e o Namiuti e alguns metros a minha frente o guerreiro Tonicão. Consegui encostar nele e juntos somos mais caminhando do que correndo. Nestes eternos +/- 3km, encontramos com mais um carro-staff, recarreguei meu borná com carbogel, pastilha eletrólitos, bolacha sal e gatorade. Tonicão ameaçou ficar, mas veio logo a trás. Após vários metros de caminhada, resolvi tentar correr com mais constância e assim busquei forças através de minhas orações para ACREDITAR que seria possível terminar correndo a minha peregrinação. Até que após mais um sobe-desce (dos inúmeros da Dutra), tomei um susto de felicidade ao avistar os amigos Toninho e Namiuti, aproveitei todo o declive para encostar neles. Veio toda uma adrenalina que eu precisava para continuar. Infelizmente o Namiuti lutando contra uma dor no quadril, parou... assim eu e o Toninho seguimos num ritmo levemente acima de uma caminhada, mas o suficiente para após mais um sobe-desce avistarmos a cúpula da Basílica do Santuário de Nsa. Senhora de Aparecida. Diante de tal visão, chorei pela 2ª vez, e desta, igual a uma criança. A sensação e a emoção eram inexplicáveis... tinha a certeza que iria conseguir concluir. Faltava apenas uns 2 km.
Nos metros finais, os amigos de pace: Tonicão e Namiuti, aguardavam nos carros-staff's para chegarmos juntos correndo. Assim ao adentrarmos no Santuário, travei o relógio, abracei o amigo Namiuti visualmente emocionado e chorei pela terceira vez... agradecendo a Deus, a Jesus Cristo e a Sua Mãe pela força espiritual na jornada integralmente cumpridaJá corri distâncias maiores e não sei dizer ao certo o porque de tamanha emoção nesta. Talvez a extrema dificuldade e riscos do percurso, somando ao fato de estar ali correndo em agradecimento pelas minhas singelas vitórias na vida, mas também em busca de uma benção divina que justificasse tamanha dedicação. Inexplicável, somente olhando no rosto de cada um a satisfação por ter feito algo grande, além de um simples longão.

Resultado: 04:15:36 - Pace: 06:54 min/km




14 comentários:

Fábio Namiuti disse...

Aê, meu amigo Michel. Sabia que estava fazendo muito bem em incentivar. O relato está fantástico, só não mais que a aventura em si. Não tem essa de protocolo, não sou o narrador oficial nem nada disso... Os depoimentos se complementam, haja visto, por exemplo, o sensacional documentário em vídeo do nosso amigo Rodrigo Aleixo, que registrou em imagens aquilo que palavra nenhuma poderia descrever melhor. Só tenho a agradecer, mais uma vez, pelo seu companheirismo de sempre, demonstrado tantas vezes antes, mas de forma ainda mais especial e intensa dessa vez. No esmero no planejamento, na companhia durante grande parte do percurso, na passagem por sob o "pórtico" e na chegada ao destino final. É uma bênção, meu irmão mais novo Michel, poder contar com a sua amizade e cumplicidade. Juntos e com o auxílio dos nossos outros bons amigos, ainda vamos planejar e colocar em prática muita coisa bacana por aí, se Deus assim permitir.

Um grande abraço e até as próximas!

iara beatriz disse...

Já havia me emocionado com o relato do Fábio e me emocionei novamente lendo o seu.Parabéns!!!!!!!!

Odila disse...

Ei Michel, parabéns pelo relato e treino. Nao conhecia seu blog e achei mto bacana.
Emoçao e mais emoção é o q falo de sábado. Mesmo faltando apenas 4 km pra mim e tendo q chegar de moto (juro q tentei de tudo, insisti varias vezes por nao aceitar, em principio, q estava tendo que parar, mas nao consegui, as dores eram mto forte demais e nao adiantava lutar contra ela) nada foi em vão e foi mta emoçao, oraçao e agradecimentos. Ainda retornarei (e se tudo der certo, com vcs novamente) para fazer o percusro e chegar lá correndo.
Bons treinos pra vc.. e obrigada pela companhia E ah, o "sustinho" aqui em SJC foi pra ver se vc e Luis estavam espertos, rs.

Fabio Matheus disse...

Belo relato Michel, vou ver se faço o meu também.

Emocionante, deu tudo certo, só o susto na volta com aquele acidente na Dutra, que coisa.

No meu caso, muito da emoção foi da pressão e receio de algo errado acontecer, até sonhar eu sonhei na véspera. Aí au chegar no final, com todos bem e realizados, saiu aquele peso.

Bom, dificil explicar sentimentos.

Estamos pronto para outras.

Abraço!

Ronnie Pereira Alves disse...

Bela obra prima meu amigo. Parabéns pela gloriosa aventura “corristica” e pela demonstração de amizade e de fé que os conduziram nesta jornada épica até o objetivo final!

Na próxima quero estar juntos de vocês para também fazer história. Abraços!

Ronnie.
http://ronniealves.blogspot.com

Anônimo disse...

Belas palavras no relato Michel.

Parabéns pela persistência, característica sua, disposição e fé.

Quando eu completei meus primeiros 16 km no treino de tiradentes fiquei super contente. Neste treino não consegui ir mas imagino o tamanho da alegria e superação de cada um ao completar esse caminho da fé.

Parabéns a todos.
Bruno Narezzi

Jorge disse...

Parabéns, Michel,
um post de fé e fibra.
Abraço.
Jorge Monteiro

Wagner_corredor disse...

meu amigo só posso dizer para vc meus Parabéns isso foi muito emocionante e vai ficar marcado em nossas vidas por muito e muito tempo, foi muito bom ver superação de cada um que participou.Este vai ficar na historia.Grande abraço e mais uma vez parabéns pela sua garra e dedicação.

Wagner_corredor disse...

Michel mais uma vez quero dar meus parabéns pela sua dedicação garra companheirismo.Ficou show seu relato como este treino que vai ficar marcado em nossas vidas por muito e muitos anos.O melhor foi saber que todos chegaram com a satisfação de missão cumprida.
Grande abraço meu amigo.

Thiago Melo disse...

Legal Michel, ficou show de bola o relato...eu tinha lido ontem no blog do Namiuti...que aventura que vcs fizeram heim...quem sabe ano que vêm não me junto a vcs para essa aventura...se bem que 42 km é pesado para mim...hehehe
Parabéns pelo grande feito!!!
Abraço,
Thiago Melo
http://corredoraprendiz.blogspot.com

G.M. disse...

Muito admirável a sua devoção, Michel. Algo que eu respeito e muito.
Parabéns por ter driblado o resfriado e ter concluído muito bem este seu excelente treino.
Ass.: Guilherme.

Gerson Narezzi disse...

É meu amigo, à tres anos atrás quando li pela primeira vez seus relatos, ja me encantei com as aventuras, imagine agora fazendo parte delas e que aventura emocionante!!!
Essa sensação que todos relatam não saber, isso chama-se "FÉ"
Foi a maneira que a nossa mãe Aparecida agradeceu a perigrinação de seus filhos amado.

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
-ooO--(_)--Ooo-
Michel meus parabéns pelo treinaço que vcs realizaram cara, vendo o vídeo vi que foi adrenalina e parabéns pela superação mesmo vc sentindo dores vc cumpriu a missão...Já está afiado para correr maratonas...Uma das coisas que me chamou atenção ao ler o blog do Namiuti foi quando vc disse que só não desistiu pq viu eles mais a frente correndo e isso vc se superou é isso aeee amigão...
Que venha novos longões...Boa semana e bons treinos.

Um abraço,

Jorge Ultramaratonista
www.jmaratona.com

BALEIAS disse...

Grande Michel. Fabioloso treino como já disse no blog da Elis e da Equipe 100 Juízo. E mais legal ainda saber que tinhamos Baleias com vocês. Está marcado iremos mais Baleias no próximo. Treino, corrida, não importa, a emoção são os quilômetros e como são percorridos!! Grande abraço. Miguel Delgado.