sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

22. 84ª São Silvestre

Local: Avenida Paulista - Masp - São Paulo
Data: 31/12/08 - 17h45min - 26º Sol
Numeral: 5031 - Peso: 82 kg 
























Resultado: 15 km em 1:41:27 pace 06:48 min/km

Queridos amigos, corredores e leitores. Inicialmente desejo à todos um próspero e saudável 2009. Que todos os seus sonhos se realizem ou ao menos que você consiga dar os primeiros passos para futura concretização. 

“Tudo vale a pena se a alma não é pequena.”, (Mar Português, Fernando Pessoa). E assim, reporto-me aos meus primeiros passos e treinos em 2006, quando com o apoio da minha namorada (e agora também corredora) Leiliane não conseguia correr nem 500m. Demais dificuldades iniciais vieram e foram variadas, mas jamais questionei se valia ou não a pena todo o empenho. 

“Melhor que o caminho é o caminhar.”, (título do site do amigo corredor Fábio Namiuti). Vale a pena porque a corrida proporciona-me auto-conhecimento, melhora na qualidade de vida, novas amizades e desafios. O caminhar está sendo enriquecedor e o aprendizado é constante, não só do atletismo em si como das lições que dele emerge.

“No final tudo acaba bem.”,  (ditado francês, “Tout est bien, qui finit bien”). Terminar bem, inteiro e feliz uma prova desafiadora pelo conjunto distância, altimetria e clima como a São Silvestre ratifica o merecimento de toda uma recente, porém, compensadora história esportiva-recreativa de persistência e superação. E, um passo após o outro sigo, do meu jeito, em direção a linha de chegada da vida:

01-05km: Multidão de atletas e esportistas tomam conta da Av. Paulista e arredores. Clima total de festa e espírito esportivo. Todos se cumprimentam, tiram fotos, festejam... Trilha sonora Carruagem de Fogo nos altos falantes e é dada aquela largada. Aplausos da numerosa platéia. Alguns corredores, como eu emocionados. Saio da Paulista e desço a Consolação praticamente trotando, é difícil de correr no meio daquela multidão. Já no 2 km, uma paradinha um poste pra um xixi-stop e volto até mais feliz pra corrida. Procuro espaço para correr em vez de apenas trotar. A emoção ainda aflorada impossibilita uma plena concentração. Corro alegremente ansioso... 

06-10km: Com Timex, esqueço de marcar alguns km's e de acompanhar tecnicamente a prova, faço uma corrida totalmente descomprometida com tempo, por vezes desconcentrado com o ritmo,  simplesmente quero ver e participar da festa. Só uma preocupação: a famosa subida da Av. Brigadeiro, altura 12 km. Não quero andar nem um metro, sequer na Av. Brigadeiro. Assim, corro tranquilo e num ritmo mais lento que o usual nos treinos... 

11-15km: “A percepção do tempo incita o conflito entre desejos. Isto agora ou aquilo depois? Desfrutar o momento ou cuidar do amanhã? Ousar ou guardar-se? Poupar ou gastar?”, livro "O valor do amanhã" de Eduardo Gianetti. Correr mais rápido ou poupar-me pra Av. Brigadeiro? Essa era a questão. Pessoal bota muito medo nesta subida... e encarei-a facilmente, esperava mais, talvez o que tenha ajudado foi ter-me "poupado", até então. Por fim, termino a subida e a direita adentro na Av. Paulista... apesar de inteiro, nem quero saber de sprint... apenas curtir o fantástico final de prova e a visão emocionante da linha de chegada. Faço como demais atletas: braços abertos, sorriso no rosto, pose para as fotos e lágrimas nos olhos. Isso mesmo cheio de pleonasmos. Segundos antes de cruzar a linha dedico a prova ao meu pai Expedito Barros, pois se um dia eu comecei a correr por ele, para ele e hoje agradeço a Deus pela minha saúde e a dele. Missão cumprida!

O pouco relatado, não dimensiona o muito que foi vivenciado. O encantamento é tanto que deverá ser repetido, por isso já considero a minha presença confirmada para a 85ª Corrida de São Silvestre 2009 e convido-o para esta inebriante festa do atletismo, do esporte, da vida. Organização impecável. Ótimo custo x benefício. Percurso excelente para um desafio do porte. Hidratação suficiente. Por fim, um kit prova recheado e com uma linda medalha e ótima camiseta.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

21. Corrida de Natal Campos Jordão

Local: Fórum - Campos do Jordão - SP
Data: 21/12/08 - 10h - 19ºC Nublado
Numeral: 40 - Peso: 80kg














Resultado: 8.7 km em 0:47:47 pace 05:30 min/km

Campos do Jordão é sempre agradável. Correr lá, melhor ainda. Este final de semana estava mais pra turista do que pra atleta. E assim, larguei descompromissado:

1km: Largo no pelotão de fundo e logo um clarão se abre entre os feras e os amadores. 2km: Corro ao lado de um corredor de azul por um bom tempo, o ritmo dele me ajuda a manter um ritmo forte. 3km: Alcançamos o Fábio Namiuti que estava num ritmo mais tranquilo, corremos juntos por um tempo e o corredor de azul se vai... 4km: Deixo o Fábio e tento buscar o corredor de azul, para com este objetivo tentar melhor um pouco o tempo de prova. 5km: Ultrapasso e chamo-o para vir comigo. Minha meta agora é apertar bem o ritmo até o posto de hidratação. 6km: Ofegante e sentindo o rarefeito chego ao único posto de hidratação. 7km: O cansaço é imenso, Meu nariz, olhos e garganta chegam a arder. Efeitos da elevada altitude. 8km: Ao fim de uma longa reta ainda tinha um grampo a ser feito, após a chegada, do outro lado da avenida. Nem sprint dei. Terminada a prova muita dor de cabeça, tosses e frio, muito frio. 

Organização esforçada: pessoal do staff gente boa e sorteio de brindes. Prova não chipada, ausência de placas de km, atraso na largada e apenas um posto de hidratação. Custo x benefício questionável. Percurso bom, porém poderia haver um controle melhor do trânsito. Uma boa prova.


sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

20. 42ª Prova Henock Reis

Local: Praça Benedito Meirelles - Aparecida - SP
Data: 17/12/08 - 20h - 22ºC Garoa
Numeral: 399 - Peso: 80kg




















Resultado: 9 km em 0:51:04 pace 05:40 min/km

Quarta-feira, a noite, época de festas, em Aparecida, com chuva, prova pequena... acho que estou ficando fominha (rs)! Reuni os amigos, a namorada e fui... Muitos amigos corredores por lá e até uma equipe numerosa de quenianos. Prova pequena com feras, pensei: "Vou ter que correr e muito, para não ser um dos últimos". E assim larguei...

1km: Largada forte, os corredores abrem uma distância grande do pelotão do fundão. "Estrategicamente" posiciono-me no fundão (rs). 2km: Ritmo ainda forte, procuro o meu. Fecho abaixo de 10'. 3km: Meu pace pra 10k geralmente é na casa dos 05:15 a 05:30. Fecho abaixo de 15'. Forte demais. Vou acabar quebrando... 4km: Diminuo o ritmo. Sou constantemente desmotivado a correr pela "torcida" nas ruas, que só falam bobeiras. 5km: Procuro motivação, concentração, ritmo, enfim... corro. 6km: Quebrado quase paro. Procuro manter um passo pós outro... 7km: Apenas mantenho o ritmo (lento). 8km: De repente a prova que começou chata, passou a ser interessante. Deixei o cansaço pra trás e sinto o prazer de correr. 9km: Vejo que meu tempo de prova está muito bom. Adrenalina à mil, ultrapasso alguns corredores e tento pegar um coelho que me ultrapassou no 8k, abro o sprint, faltando ainda uns 300mts, procuro manter o máximo... e na reta de chegada corro abrindo bem as passadas (foto) e fecho com 51:04 no tempo líquido. Sensacional.

Percurso desafiador com duas "subida paredão" e sem isolamento. Hidratação boa. Kit prova sem medalha, nem camiseta. Deveriam repensar isso, e cobrar como optativo na inscrição. Agora a organização no geral foi ruim: Inscrição via internet não registrada, mau-humor dos staffs e um locutor insuportável que não parava de berrar no microfone o regulamento da prova. 


sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

19. Mexa-se Corrida COOP

Local: Parque da Cidade - Santana - SJCampos
Data: 07/12/08 - 9h20min - 27º Nublado
Numeral: 007 - Peso: 80kg
















Resultado: 10 km em 0:52:07 pace 05:13 min/km

Prova em casa, equipe Vinac reunida, equipe Narezzi fortalecida, minha namorada participando seriamente nos 5k e eu em busca de um RPM (Recorde Pessoal Mundial) nos 10k. Tudo prometia e para tanto eu tinha uma estratégia meio suicida. Como a prova era mista com largarda simultanea para 5k e 10k, iria correr no ritmo de 5k até os primeitos 5 kms e depois tentar manter um ritmo menor sem quebrar. E assim o km-to-km...

1km: Beijo na namorada, tiro de largada, aperto na passada e a prova já começa em ritmo acelerado. Mantenho forte, atrás do RPM. 2km: Ainda em ritmo forte, corro junto do pessoal de 5km, fecho com 09:30 pace de 04:45. Excelente. 3km: Divisão do percurso, mentalizo os 10kms. Água, carbogel e foco. 4km: Mantenho o ritmo inicial. 5km: Entro num trecho psicologicamente difícil, uma estrada cumprida de terra batida e de forte odor. 6km: Contorno e volto pela mesma estrada. Sinto a falta de um posto de hidratação e o ritmo diminui, mesmo assim fecho com 30'. 7km: Faço e refaço cálculos e neste ritmo o RPM será alcançado. 8km: Começo, enfim, a pagar o preço do forte ritmo inicial. O cansaço vem com tudo. Respiração falhante e as pernas pesadas. 9km: O ritmo diminui muito. Apenas administro o resto de prova. Fecho na casa dos 47'. Muito cansaço, não vejo a hora de terminar. 10km: Preciso fazer 1km em no máximo 8' para não alcançar a meta. Tá fácil. Basta manter. Mas na reta final não contenho-me e disparo pelos 300m finais. Recorde quebrado com grande margem 0:52:07. Missão cumprida. Felicidade!

Percurso favorito dos meus treinos matinais e da minha primeira prova. Organização excelente. Hidratação poderia ter sido melhor pro pessoal de 10km. Kit da prova recheado: isotônico e vários suprimentos. Ótima camiseta e medalha. Fica a crítica somente pela enrolação (da personal Solange Frazão) no aquecimento que atrasou muito tanto a largada como a premiação.


segunda-feira, 24 de novembro de 2008

18. 14º Samsung Corpore 10k

Local: Parque Ibirapuera - São Paulo
Data: 23/11/08 -  8h - 20º Sol
Numeral: 9670 - Peso: 81kg















Resultado: 10 km em 0:57:53 pace 05:47 min/km

Tempos atrás, com mais tempo e dedicação, buscava ser um corredor sério e dispunha de auxilio profissional, planilha de treinos disciplinada, alimentação adequada e um bom tênis. De tudo isso, restou-me só o bom tênis (rs). Acho que o melhor é contentar-me em ser apenas um simples corredor e usar o esporte por prazer, emagrecer e viajar, como esta primeira corrida em São Paulo:

1km: Largarda com 12 mil atletas e dispersão praticamente inexistente. Muito cuidado para não esbarrar em ninguém. Pace 5:45. 2km: Diversos zigue-zagues e vejo o Frank Caldeira já retornando (4km). Pace 5:45. 3km: Corro tranquilo e muito pensativo: primeira vez correndo em SP, cidade na qual passei por grandes desafios com o meu pai. Pace 5:45. 4km: Mantenho um pace constante, mentalizo vários cálculos para tentar fechar na casa dos 56'. Concentração e ritmo. Pace 5:30. 5km: Dispersão ainda complicada. Entro numa enorme avenida e após uma pequena subida fecho com 28'50". 6km: Subida forte uns +/- 800m e aplico uma técnica ensinar pelo amigo corredor Mineiro, assim mantenho o pace. 7km: Mantenho o ritmo da subida e fecho com 41'. 8km: Começo a sentir o cansaço, tento me motivar pelas batidas das baterias das escolas de samba. 9km: Cansado, deixo os cálculos de lado, corro num ritmo bem mais lento, porém feliz com a certeza que irei terminar bem, e logo (rs). 10km: Como sempre a adrenalina sobe, aperto o passo e ultrapasso dezenas de corredores no sprint final. Olho pro relógio: 57' e uns quebrados. Penso: "Não vai dar pra quebrar a última de 10k". Levanto a cabeça e vejo o pórtico. "Poxa, mas já!". E cravo o relógio com 57'53". Terceira melhor prova de 10k. Tá bom demais.

A prova em si foi um espetáculo: desafiadora, empolgante e agradável. Um verdadeiro evento esportivo do tamanho da cidade de SP, da Corpore e da Samsung. Simplesmente a melhor prova que já participei, mesmo respeitando a devida relação custo X benefício com outras provas simples. Tudo impecável, desde a água gelada até a gentileza e educação dos staffs.


segunda-feira, 3 de novembro de 2008

17. Corrida FlexPé Reebok

Local: Corrida FlexPé - Mogi das Cruzes - SP
Data: 02/11/08 - 9h - 22º Nublado
Numeral: 467 - Peso: 81kg
















Resultado: 10km em 0:57:30 pace 05:45 min/km

Retorno às provas de 10km, mesmo sem regularidades nos treinos (mês de 12 a 14h diárias trabalho). É impressionante como a falta de treino realmente faz falta e assim terei que me contentar em apenas correr por “esporte”, por prazer e conforme a disponibilidade.

1km: Largada tranquila, muitos atletas e tento acompanhar o Gerson. Pace 04:48. 2km: Namiuti encosta, motiva e ultrapassa-me, esboço uma reação para acompanhá-lo, mas fico só na ameaça. 3km: Corro concentrado, quando no retorno da prova 5km, vejo um atleta cair abruptamente no chão e começar a gritar de dor. Staff foram socorrer. Putz, fiquei meio baqueado até o final. 4km: Cravava 22'. Estava muito bom correr e começo a concentrar pra um split negativo na volta. 5km: Antes do retorno, vejo toda a galera fera da Vinac já retornando do outro lado da pista e tomo uma dimensão da defasagem. 6km: Abro forte o km e escolho algumas pessoas como coelhos. Consigo diversas ultrapassagens, motivo-me para encostar nos ponteiros da equipe. 7km: De repente sinto um forte cansaço e pra não quebrar reduzo drasticamente o ritmo. 8km: Com um ritmo mais tranquilo, consigo aproveitar mais a prova e sentir picos de adrenalinas. 9km: Calculo que poderia fazer um tempo abaixo de 58', seria minha 2ª melhor marca. Então, abro um pouco mais forte. 10km: Já na reta final pego carona no vácuo e na velocidade do ponteiro da prova dos 15kms e embalo num longo sprint. Ultrapasso dezenas de atletas e fecho realizado em 57:30.

Percurso excelente, totalmente plano. Hidratação impecável. Kit pós-prova com ótima camiseta e medalha. Faltou apenas um isotônico e uma marcação melhor dos km's. Uma séria reclamação: houve descaso com a prova de 5km, suprindo dos atletas o tempo de prova. Parece-me que tiveram um problema com a Federação e a organização meio que escamoteou-a do evento sem avisar.


domingo, 19 de outubro de 2008

16. 3ª Corrida ADC Embraer

Local: ADC Embraer - SJCampos - SP
Data: 19/10/08 - 8h30min - 18º Garoa
Numeral: 412 - Peso: 81kg
















Resultado: 6km em 0:31:30 pace 05:15 min/km

Depois de um mês e meio sem provas, poucos treinos e muito tratamento numa tendinite no tendão sub-patelar do joelho, fui para esta corrida apenas com o propósito de participar e divertir-me. Sem preocupações com tempo, performance e disputa com meu amigo Narezzi (rs). E pra minha surpresa minha namorada, ali na hora, resolveu correr no lugar da ausente Rejane.

1km: Larguei tranquilo, mesmo assim o pace cravado foi sensacional: 05:15. 2km: Mantenho o ritmo (10:40), termino a descida da avenida com muita disposição e sentindo-me muito bem. 3km: Como referência, mantinho a frente de bons corredores. 4km: Numa longa subida, distancio-me deles e começo a ultrapassar muito corredores. Uma ótima sensação. 5km: Mantenho o ritmo. Nada de dores. 6km: Muitos corredores "quebrados" e mais ultrapassagens. Faltando uns 500m noto que naquele ritmo meu tempo seria maior do que nos últimos melhores treinos. Acelero tendo a Vanderleia como coelha e finalizamos fortes e juntos.

Uma prova muito boa, com todas as condições favoráveis. Dentro dos meus objetivos, consegui realizar uma estratégia muito boa a fim de fazer um tempo bom, sem quebrar e principalmente sem dores. Lembrando que a dor é inerente na vida condita de um atleta (rs). Um parabéns especial a Leiliane que não fugiu do desafio apresentado e correu muito bem.



segunda-feira, 8 de setembro de 2008

15. 24º Prova 7 de Setembro

Local: Praça de Eventos - São Sebastião - SP
Data: 07/09/08 - Largada: 16h - Clima: 21º Nublado
Nro.: 124 - Peso: 82kg - Tênis: Mizuno Performace
Percurso: 7Km - Altimetria: Baixa - Foto:















Relato: Minha primeira contusão, quase me tira um excelente final de semana. Um incomodo no joelho direito com dolorosas fisgadas, me deixou preocupado e indeciso se deveria ou não correr. Mas pelo menos uma coisa eu tinha a certeza, ir para o litoral ver os meus amigos da família Narezzi, independente da corrida. Como é bom ter amigos e amigos que compartilham de uma saudável experiência de vida. Tenho certeza que a motivação deles contribuiu e muito para eu correr. Minutos antes da largada, fiz uma "mágica" no joelho, com emplastro sabiá, pomada e uma resistente joelheira. Porém uma pergunta para a minha amável namorada foi essencial: "Leili, você acha que eu devo correr ?". E o SIM, simples e singelo da resposta me deu a tranquilidade que eu precisava. Assim fui pro "sacrifício"... rs
01km - Pórtico de largada: preocupação total. Primeiros passos e... Ué cadê a dor que estava neste joelho aqui ? Resultado pace 4:25 rs;
02km - Concluímos que estavamos forte demais, acho que tentamos dosar rs, mas o nível da prova nos puxava. Ritmo e joelho tranquilos;
03km - Clima, prova, ritmo e tempo excelentes, na casa dos 5min/km. Até que voltei a sentir o incomodo no joelho e resolvi manerar;
04km - Gerson disparou e eu diminiu o tamanho da passada, estava com medo de esticar a perna e tbém a proteção no joelho segurava;

05km - Estava perdendo muito o pace neste km e motivado, apertei e consegui encostar no Gerson, recuperando um pouco o tempo;
06km - Tentei manter o ritmo com o Gerson, mas esta prova realmente era dele. Não consegui manter nem 200 metros, tinha gastado todo o gás;
07km - Na reta final, notei que dava pra fechar o pace da prova em 5min/km, mas para isto tinha que apertar e fazer um longo sprint... forçando a passada somente na perna esquerda acelerei, e assim cruzei a linha com todo o alívio e cheio de desculpas para contar... rs

Conclusão:
Um excelente fds: tempo agradável para competir, supreendente tempo de prova para as minhas convições pré-prova e o mais importante cercado de pessoas maravilhosas. Deixo aqui os meus parabéns ao Gerson (0:34:47) que a cada prova está cada vez melhor. Acredito que sem este problema do joelho, ora físico, ora psicológico, o máximo que iria acontecer de diferente, era um motivando o outro e terminando juntos na casa dos 33min. alto. Agora tá faltando o Pereirinha pras próximas né rs ! Valeu.

Resultados = Tempo: 0:35:10 - Pace: 05:01 min/km

Avaliação da Prova: Organização enxuta, correta e prática. Percurso plano, bonito e fechado. Deixou a desejar na hidratação, apenas um posto. E por fim, kit premiação com camiseta (opção de tamanho), frutas e uma medalha bonita, porém leve.

Nota final: 4,0
1 - péssimo, 2 - ruim, 3 -bom, 4 - ótimo, 5 - excelente

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

14. 2º Oscar Running Adidas

Local: Shopping Vale Sul - SJCampos - SP
Data: 17/08/08 - 9h - 26º Sol
Numeral: 25 - Peso: 84kg
















Resultado: 10 km em 0:57:50 pace 05:47 min/km

Segunda prova da Oscar com patrocínio Adidas e do ValeSul, promessa de excelente evento e boa organização, como foi no ano anterior. Apesar de estar há uma semana doente e totalmente sem treinos, motivei-me a estar presente, pois o evento prometia, a inscrição foi cara e também minha namorada iria correr nos 5 kms. Ademais, muito bacana acompanhar a evolução das corridas de rua na cidade e estar fazendo parte de tudo isso.

1km: Larguei sozinho atrás para evitar a muvuca com o pessoal dos 5km. Logo, passei pela Leili, encontrei o Namiuti e o pessoal da Vinac. 2km: Levei uma colinha com a relação tempo x km, com a intenção de diminuir bem meu tempo. Fechei com 09:50 esse km, tranquilo. 3km: Minha meta era terminar na casa dos 53', mas já na 1ª subida fiquei na dúvida se seria possível. Senti e quase andei. 4km: Meu tempo começou a sair muito da estrategia, tentava forçar mas não conseguia render. Comecei a dosar. 5km: Realmente os dias sem treinos e doente quebraram meu condicionamento. Terminei os 5km na casa de 28'. 6km: Passei pela shopping motivado a fazer a segunda volta melhor do que a primeira, só assim seria possível melhorar. 7km: Na 2ª passagem pela subida da Av. Cidade Jardim aceitei que a prova tava comprometida, joguei fora a cola e caminhei. 8km: Desanimado e ultrapassado por muitos, trotava e procurava me motivar para fazer um final de corrida decente. 9km: Entrei na Av. Andrômeda acelerando aos poucos e esperando o momento do sprint final. 10km: Lembrei do sofrimento da corrida de Careaçu-MG e pensei: "Poxa, não é possível que irei fazer um tempo pior do que Careaçu, que foi uma prova sofrida." E assim, apertei o ritmo ampliando as passadas para terminar pelo menos abaixo de 59'. Dei um longo sprint na reta final e fechei com o tempo de 57:50, sensacional!

Conclusão: Uma prova boa em condições não tão boas assim: forte calor, percurso travado com subidas fortes, pouca hidratação e eu sem treino e ainda um pouco doente. Porém, uma prova bonita e desafiadora, que com certeza ano que vem irei correr e muito para compensar.


domingo, 20 de julho de 2008

13. Aniversário de SJCampos

Local: Parque da Cidade - São José dos Campos - SP
Data: 20/07/08 - 10h15min - 27º Sol
Numeral: 141 - Peso: 84kg
















Resultado: 10 km em 0:55:04 pace 05:30 min/km

Prova em casa, aniversário de 241 anos da minha cidade e de 1 ano como corredor de rua, justamente na prova que inicie tudo. Um dia comemorativo, mas sobretudo reflexivo. Ainda falta muito para alcançar tudo que desejo, principalmente treinos, mas devagar chego lá! E nesta minha simples vida de pseudo-atleta, sigo correndo enquanto a humanidade caminha...

1km: Muitos atletas, posicionei erroneamente a frente, o que me obrigou a literalmente sair da frente... que atrás vem gente. 2km: Ritmo forte, e logo, atentei-me a segurar a empolgação para não forçar demais no início, atitude que me é contumaz. 3km: Já na estrada de terra, fora do parque, o sol e a poeira castigava. Estava com 15', um abaixo da minha colinha mental. 4km: Após chegar ao final da estradinha de terra, fizemos o retorno e incrivelmente eu ainda estava inteiro e muito disposto. 5km: Era tanta a disposição, que troquei o célebre pensamento de corredor: "O que estou fazendo aqui por: que legal estar aqui.". 6km: Ainda inteiro mantendo o ritmo e a felicidade. 7km: Começou um caminho (babu) levemente íngreme e igualmente agradável. Muito bom correr naquele trecho. 8km: A felicidade era grande com as parciais dentro da minha colinha mental. Precisava apenas manter para bater meu recorde. 9km: No penúltimo km, estava com fôlego, porém sentindo pesadas as pernas... cansaço muscular. 10km: Abri o último km apertando o ritmo. Na minha frente havia um grupo ao qual me ultrapassou na subida do 7 km, então acelerei e na reta final com o incentivo da Leili e do Willian ultrapassei a todos pra fechar com chave de ouro.

Conclusão: Bati meu RPM (Recorde Pessoal Mundial) nos 10 km com um tempo de 0:55:04. Muito melhor do que daquele de 01:13:41 do ano de 2007. Sigamos pra arrebentar na edição 2009.



domingo, 13 de julho de 2008

12. Corrida de Pinda 2008

Local: Praça do Quartel - Pindamonhangaba - SP
Data: 13/07/08 - 9h30min - 25º Sol
Numeral: 3027 - Peso: 84kg















Resultado: 4 km em 0:19:45 pace 04:56 min/km

Equipe Vinac reunida, fomos de van para Pinda. A expectativa por uma prova rápida era grande, apenas 4 km. E desta vez, larguei logo na frente, pois além de fazer uma boa prova de velocidade precisava "descontar" a ultrapassagem silenciosa que recebi do Gerson Narezzi na prova Unimed (rs). Tinha como objetivo um pace de 04:45 a 05:00 min/km.

Largada forte, clima seco e quente. Fechei o 1km em 4'13" com o Gerson no meu raio de visão. No 2km fechei em 10'30", putz, 1' acima da meta. Neste momento, na metade da prova, no posto de hidratação pensei: é 8 ou 80, ou soco a botina agora e recupero ou contento-me a um resultado final bem fora do desejado. Consegui acelerar um pouco e fechei o 3km em 13:30. OPA, algo está errado, diferença de apenas 3' em um km, impossível. Com certeza a colocação da placa 2 km estava um pouco adiantada. Enfim, faltando uns 600m consigo encostar no Gerson e na sequencia veio uma subidinha. Apliquei as técnicas de braço, joelho, quadril e até de orelha e passei por ele num forte sprint... ele na brincadeira tentou segurar-me pela camiseta, mas não tinha jeito, eu estava focado em "botar pra arrebentar", nem que fossem os meus poucos músculos (rs)... aí foi só manter o ritmo o maior tempo possível e ao contornar pela Igreja veio a reta final. Olhei para trás, vi que ele não acompanhou e até desacelerei um pouco pra recuperar o fôlego. Fechei o 4km com um pace de 04:56 min/km, nos limites do meu objetivo.

Depois de uma breve recuperação, fui a encontro da Leiliane. Já perto da Igreja, ela vinha bem. Nem precisei incentivar muito. Terminou a prova num bom tempo. Parabéns a ela e obrigado ao Gerson que vem me motivando a levar sérios os treinos. Agora, descontada a ultrapassagem da Unimed, digo-lhe que não mais preocuparei em chegar ou não na sua frente, mas sim, em manter a nossa amizade a cada km da vida. Valeu.



terça-feira, 6 de maio de 2008

11. Unimed Run 10k

Local: Shopping Colinas - São José dos Campos - SP
Data: 22/06/08 - 9h - 18º Nublado
Numeral: 1087 - Peso: 85 kg

















Resultado: 5.6 km em 28:56 pace: 05:10 min/km

Corrida em casa, muitos amigos corredores, torcida grande, presença da namorada, tinha que fazer bonito. Treinando abaixo dos 30', sabia que iria correr bem. Procura-me, então, também correr feliz, sem desespero por tempo...

Equipe Vinac unida, largamos todos juntos, mas logo cada um seguiu seu ritmo. No 1 km meu pace foi de 4'33" o que alegremente me assustou, pois vinha treinando pra 5'20". Então, diminui um pouco  e encaixei um ritmo bom e constante até 4 km. Logo depois, o Luis Carlos correndo nos 10 kms encostou e aceleramos um pouco. Ao virar a esquerda e adentrar a reta do shopping Colinas tentei sprintar mas o corpo não correspondeu e também nem insisti. Ao cruzar pelo pórtico de chegada o relógio marcava uns 29' e fiquei um tanto desapontado, pois poderia ter feito um tempo bem melhor, conforme vinha treinando. Acho que corri numa zona de conforto muito confortável (rs).

Depois, meu amigo Gerson Narezzi veio cumprimentar-me. Super feliz pois tinha chegado na minha frente (rs), mas eu nem sabia que ele tava competindo comigo e eu nem o vi ultrapassar-me, senão... (rs). Enfim, parabéns a ele e a todos os atletas da Vinac por quebrarem seus recordes e ao pódio em 1º lugar nas suas respectivas categorias da Maria José e Vanderléia. 


segunda-feira, 5 de maio de 2008

10. 4º Agita Careaçu MG

Local: Praça da Igreja - Careaçu - Minas Gerais
Data: 04/05/08 - 10h - 25º muito Sol
Numeral: 34 - Peso: 86 kg














Premiação no palco, coisa de profissional (rs).

Resultado: 10 km em 0:58:16 pace 05:50 min/km

Com um satisfatório tempo nos 10 kms de Caçapava, fui para esta prova à passeio (250 km), conhecer algumas cidades e comer bem (na ida passei na Festa de Quiririm e na volta na Festa da Banana em Brasópolis e na Festa do Pinhão em Santo Antônio do Pinhal). Em Careaçu: cidade pequena em festa, povo na rua para prestigiar o Agita Careaçu e equipe Vinac de verde florescente em peso na terra dos companheiros de equipe: Vanderléia e Venâncio.

Depois da missa das 9h, os poucos atletas (quase todos canelas finas) dirigiram-se para a linha (literalmente) de largada. Sol a pino, largamos todos fortes, mas antes mesmo do 3 km reduzi bem o ritmo, pois começava a definhar-me muito rapidamente. Então, começou a historia mais engraçada até hoje nas minhas corridas de rua. Uma "disputa" com com o Tião "do osso". Um senhor, figura querida na cidade que corre todos os anos (dizem que ele não treina, mas eu duvido) e permanecemos num ritmo competitivo até quase o final. A primeira hidratação foi apenas no 5 km de prova. Local do primeiro check-point e de pegar um colar como item obrigatório de controle (rs). Parecia uma gincana, mas foi divertido. Logo depois a ambulância encostou pra abalar o psicológico. Era eu e o Tião-do-Osso os últimos da prova e a cidade toda torcendo por ele, até o pessoal da ambulância (rs). No 2º posto hidratação e check-point (7 km) a Leiliane estava ali torcendo por mim, a ambulância na minha bota, a rara água, o bendito segundo colar... era tanta emoção que me atrapalhei todo e o Tião abriu vantagem. Aí foi difícil encostar no homem.

Na reta de chegada, a população estava em festa, pela primeira vez o Tião-do-Osso não era o último da tradicional corrida do Agita Careaçu. Dei meus parabéns merecidamente a ele, ganhou por uns 100m. Só aí percebi que a Vanderléia vinha ao longe, tinha quebrado e praticamente desistido da prova. Por fim, ainda o Cid e o Wesley vinham caminhando, pois também desistiram e resolveram apenas fazer uma caminhada. Realmente o sol e a difícil altimetria nos castigou e nos presenteou com as últimas colocações (rs)... mas fomos saudados no palco do evento e recebemos dos organizadores o agradecimento pela presença e esportividade de todos.



segunda-feira, 28 de abril de 2008

9. 3ª Corrida Aniversário Caçapava

Local: Praça da Bandeira - Caçapava - SP
Data: 27/04/08 - 9h - 23º Sol -
Numeral: - Peso: 85 kg

















Resultado: 10 km em 0:58:54 pace 05:53 min/km

Fui pra prova lamentando por não estar inscrito nos 5 km, pois estava com pouco treinos. Então, larguei tranquilo junto com o Eugênio. Mineiro e Luis Carlos dispararam na frente. No 2 km era a separação do percurso para os 5 e os 10 kms, nem pestanejei e segui em frente pros 10. Encontrei com o corredor Fábio Namiuti que deu uma incentivada. No 3 km entramos numa estradinha de terra com forte odor de podridão e o calor começou a incomodar. No 6 km, estava muito cansado e notei que havia pouquíssimas pessoas atrás de mim e pior se aproximando rs... minha meta passou além de terminar a prova bem, não ser um dos últimos... tinha poucos corredores inscritos. Nos km's 7 e 8, corria lento, num ritmo de resistência para não andar, procurando me manter junto ao pelotão de +/- 5 atletas a minha frente, pois ao olhar para atrás só via mais umas três pessoas... 

Na reta final, ao ver o pórtico, nem acreditei no tempo que marcava 58'. Inacreditável pois eu achava que já estava em 1:10h ou 15 de prova, pois estava sem o meu relógio, esquecido em casa. Cruzei a linha de chegada extremamente feliz com a queda em cerca de 6' no meu tempo nos 10 kms. Duas conclusões: 1. A ausência do relógio ajudou, pois com ele eu talvez teria me poupado e não forçado tanto; e 2. Com poucos atletas (+/- 200 nos 10 km) o medo de ficar em último impulsionou-me pra frente.



segunda-feira, 17 de março de 2008

8. II Prova de São Sebastião

Local: Praça de Eventos - São Sebastião - SP
Data: 16/03/08 - 10h20min - 18º Chuva
Numeral: 128 - Peso: 86 kg

















Resultado: 8 km em 0:42:59 pace 05:22 min/km

Primeira prova no litoral paulista (São Sebastião), descemos um dia antes e nos hospedamos na casa de uma amiga em Ubatuba. Final de semana de chuva, não deu praia, restou-nos apenas descanso e um churrasquinho de leve. Dia seguinte chegamos em cima da hora (08:50) pra largada que seria às 9h, mas a organização atrasou em 1h devido aos problemas técnicos com a forte chuva da madrugada.

Poucos atletas, muitos faltantes, mas os presentes muito bem preparados. Já imaginei que não ia ser fácil e teria que me esforçar para não fazer feio rs... Largada forte. Mantive-me junto aos demais integrantes da equipe (Vanderléia e Luis Carlos). No 1 km passei abaixo dos 5min/km, nem acreditei. Forte demais para um iniciante. Reduzi um pouco. Até o 5km corria normal, sem sentir dor alguma e sem excessivo cansaço, meu tempo estava excelente (para os meu padrões, claro). Mantive o ritmo, o clima ajudava e corria automaticamente feliz. Na reta final nem precisou de sprint, apenas um sorriso para as fotos.

Conclui com o meu melhor pace, julgo devido aos treinos em percurso com subidas e também alguns treinos ao meio dia, pois achava que o sol/calor iria reinar nesta prova. Com o tempo ameno, percurso plano e ajuda dos companheiros de equipe consegui esta façanha. Obrigado São Pedro pela chuvinha refrescante, apesar do frio.



segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

7. 23º General Salgado

Local: Avenida do Povo - Taubaté - SP
Data: 24/02/2008 - 9h - 26º Nublado
Numeral: 628 - Peso: 86 kg

















Resultado: 10 km em 1:04:07 pace 06:25 min/km


Está difícil. Além da canelite apareceu uma forte dor no joelho (tendinite no tendão patelar). Abortei os últimos treinos e pensei em não participar da prova, mas a galera incentivou e como inscrito nos 10 kms fui com a possibilidade de reduzir e fazer só 5 km de leve. 

Com uma organização impecável, excelente infra-estrutura e animação dos atletas fui para largada posicionando-me no meio da galera. Larguei junto com o Berto, Luis Carlos e Eugênio, num ritmo tranquilo para "analisar" o joelho, logo eles se distanciaram e preferir não acompanhar. As dores apareceram, porém nada absurdas, então mantive-me um ritmo lento, mas confortável.

No 8 km estava com fôlego e pernas para apertar o ritmo. Acelerei, ultrapassando vários corredores quebrados (um dia também já fui rs). Nos últimos metros com a torcida da Vinac, do meu irmão e da minha namorada gritando, a adrenalina explodiu e disparei deixando muitos para trás. A sensação foi ótima e motivadora para manter a disposição de treinar e participar.



quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

6. 42º Bom Jesus Perdões

Local: Bom Jesus dos Perdões - São Paulo
Data: 26/01/08 - 17h20min - 19º Nublado
Numeral: 463 - Peso: 88 kg
















Resultado: 7.3 km em 0:53:22 pace 07:19 min/km

Aberta a temporada 2008. Primeira prova distante de minha cidade e caravana da equipe rumo a Bom Jesus dos Perdões. Tinha treinado bem, talvez intenso demais e as dores da canelite voltaram com tudo. Diziam que nesta corrida o nível é alto, a altimetria difícil. E de fato, a maioria ali eram corredores do tipo canelas finas.

A largada foi ridícula: atrasadíssima e numa pirambeira, era impossível não largar forte ou seria atropelado. Meu futuro sogro foi comigo até o segundo km quando pegamos a marginal da rodovia Dom Pedro. Dali em diante a dor apareceu e tudo virou sofrimento. Descolaram-se os adesivos Salompas de analgésico que estavam nas duas canelas e a dor intensificou.

No 6 km fui alcançado por um competidor gente boa que sentia o nervo ciático e puxou papo contando algumas histórias de corridas, etc e tal... assim trotamos/caminhamos distraídos até concluirmos como os últimos colocados da prova. O pessoal da organização já tinha até guardado as medalhas restantes kkk e o meu irmão caçula preocupado com a demora de minha chegada. No final, delicioso pastel na praça. Recomendo.

5. 1ª Corrida da Univap

Local: Univap - São José dos Campos - SP
Data: 01/12/07 - 9h - 22º Nublado
Numeral: 535 - Peso: 90 kg

















Equipe Vinac crescendo...

Resultado: 5 km em 0:35:07 pace 07:01 min/km

De uniforme novo, equipe estruturada, tenda, apoio financeiro, etc... sobretudo, motivado em correr na universidade em que aprendi muito na vida e da vida... fui pra prova com o objetivo de fazer o melhor mesmo com a canelite e o peso recorde de 90kg.

Desta vez larguei mais tranquilo e mantive um ritmo mais constante. A ideia era não quebrar. A dor não veio e a corrida fluiu. Novamente fui ultrapassado pelos elitistas de 10 km que estavam dando uma volta em mim (putz, tá difícil toda vez  escrever isso). Enfim, conclui num tempo melhor do que das provas anteriores, como desejava. Vou manter os treinos e como meta de 2008: emagrecer e não andar jamais. Vamos ver.



4. 7º Fast Duathlon CenterVale

Local: Center Vale Shopping - SJCampos - SP
Data: 07/10/07 - 9h - 28º Sol
Numeral: 13 - Peso: 89 kg


















Resultado: 5 km em 0:37:12 pace: 07:26 min/km

Treinado e descansado, cheguei inteiro para a prova. Único porém era uma chata canelite. Dor normal de corredor iniciante. Como já de costume, a empolgação inicial foi propulsora de mais um disparada na largada que foi mantida até a dor na canela dar o primeiro sinal de alerta, então, reduzi drasticamente. 

Ao adentrarmos na Avenida do Fundo do Vale, trotei pelo longo trecho de gramado. A dor era crescente. Neste momento meu objetivo passou-se a terminar a prova, ou melhor o sofrimento. Por volta dos 4 km os elitistas da prova de 10 km já estavam dando uma volta em mim, de novo né (rs). O sol estava de matar, desanimei total e comecei a caminhar. A Fernanda alcançou-me e fomos trotando, um incentivando o outro até o final. Terminei a prova chateado pela dor e pelo meu pace, o pior desde então, mas também feliz pelo empenho das meninas premiadas em suas categorias.


3. Aniversário Eugênio Melo

Local: Distrito Eugênio de Melo - SJCampos - SP
Data: 01/09/07 - 15h30min - 30º Sol
Numeral: 193 - Peso: 89 kg

















Resultado: 8km em 0:57:54 pace 07:14 min/km

Largada pontual, em horário atípico (15h30min), muitos atletas preparados (público diferente da prova anterior que foi no shopping). Nível da prova prometia ser forte. O calor estava de matar, mas preferi sair forte para não ficar muito para trás e desanimar. Achava que estava melhor preparado. Ledo engano.

Calor insuportável, batimento cardíaco acelerado e percurso difícil. Na metade da prova quebrei e só me restou andar, andar e andar, só voltei a trotar no 7 km. Na reta de chegada um pífio sprint e um graças a Deus por ter terminado. Acho que primeiro vou treinar muito e só depois voltar a participar dessas provas.



2. Oscar Running Adidas

Local: Vale Sul Shopping - SJCampos - SP
Data: 19/08/07 - 9h - 19º Nublado
Numeral: 1220 - Peso: 89 kg
















Equipe Vinac em formação...

Resultado: 5 km em 0:31:47 pace 06:21 min/km

Para esta prova eu já tinha treinado mais e tomado gosto pelo esporte, só que no dia anterior fui num jantar dançante à moda espanhola e fui dormir quase 4h da manhã. Mal disposto com sono e cansado, cheguei no evento minutos antes da largada, não deu tempo de alongar, aquecer, nada.

Comecei a prova num ritmo forte até a ingrime e contínua subida da Av. Cidade Jardim que ia do 2km ao 3km. Ali quebrei e andei praticamente toda ela. Já na Av. Cassiopeia retomei lentamente a corrida e ao virar na Av. Andrômeda (em descida até o shopping Vale Sul) mantive um ritmo constante, apesar de ainda lento, e novamente sendo ultrapassado pelos atletas de elite dos 10 km. Mas não tinha o que se fazer, era concluir e absorver o ensinamento para em breve correr uma prova decentemente.

1. Aniversário de SJCampos

Local: Parque da Cidade - SJCampos - SP
Data: 22/07/07 - 10h - 26º Sol
Numeral: 1308 - Peso: 89 kg














Primeiro sprint a gente nunca esquece.

Resultado: 10 km em 1:13:41 pace 07:22 min/km

Em plenas competições do Pan-Rio 2007, fui para a minha primeira corrida de rua achando-me "o atleta". Muita ansiedade para participar da prova, sem nem saber quanto e como era efetivamente correr 10 km, pois havia treinado no máximo até 7 km. Larguei num ritmo leve, junto às companheiras de equipe Vanderléia, Maria José, Juliane e Fernanda.

Antes da metade da prova, comecei a definhar. Realmente deveria ter treinado mais e o pior que a prova não tinha opção de 5 km. Era 10 ou nada, em duas voltas de 5 km pelo mesmo percurso. Mesmo antes de terminar a primeira volta os atletas de elite já tinha dado uma volta em mim (rs).  Na segunda volta, para não desistir comecei intercalar caminhadas, cada vez mais longas. Sofri por demais para terminar a segunda volta, não via a hora de acabar e num lampejo atlético ao ver o pórtico (cerca de 200m a frente) acelerei num "sprint infotografável".

Como novato, tenho muito que aprender, principalmente muito a treinar. Recebi muito apoio dos demais corredores, de minha equipe Vinac e principalmente do meu irmão caçula. Terminei num tempo pífio, o dobro dos atletas de elite, mas terminei e tudo está só começando.





Tiro de Largada

Nunca tinha pensado em competir corridas de rua, assisti-las era por puro ócio televisivo. Porém, em janeiro de 2006 juntamente com a minha namorada comecei a correr para perder peso, pois isto estava sendo um grande obstáculo para um feito vital: uma cirurgia de transplante inter-vivos de 50% do meu fígado a ser doado ao meu pai. Pois bem, o objetivo era sério, livremente determinado e muito bem fundamentado, e isto, sinceramente tornou a tarefa fácil, pois mesmo sem conhecimento técnico e preparação física, eu corria e só pensava em emagrecer. Quando doía, eu pensava no meu pai. Assim, em pouco tempo emagreci 7kg e com a aprovação dos inúmeros exames médicos, o transplante foi marcado para o final de 2006.

Mas, o que considero um somatório de uma decisão correta, competência médica e principalmente Providência Divina, multiplicado pela vontade do meu pai em se tornar uma pessoa melhor, fez com que um incidente com sua saúde, levando-o a uma urgente internação e operação de altíssimo risco, milagrosamente culminasse numa melhora substancial de seu quadro clínico com a derradeira cessão da urgência de um transplante hepático. Demais, quero esquecer os detalhes dramáticos desta história. Meu pai hoje, é outro pai !

Enfim, a vida voltou ao normal, pelo menos aparentemente, porque depois desta experiência muita coisa mudou. Uma delas foi o hábito de correr, que esporadicamente voltei a praticar, mas confesso que sem uma motivação concreta, qualquer motivo era motivo para não correr. Logo, perdi por conflito de horários a companhia da minha namorada e acabei cada vez mais espaçando as raras corridas e quase voltando ao sedentarismo. Foi então, que algumas pessoas da Vinac se propuseram a participar da Corrida de Aniversário de SJCampos e embarquei nesta aventura de 10km pelas trilhas do Parque da Cidade. Foi uma estréia difícil, um tempo de prova altíssimo, mas carregado de superação e emoção, como relatado no post acima.

Agora, corro porque realmente gosto, me deixa realizado. Voltei a emagrecer, conheci novas pessoas, ganhei vários amigos e levei vários deles para o esporte. Estou cada vez mais a melhorar o meu condicionamento físico e consequentemente o meu tempo nas provas. Sei que ainda estou longe de uma condição ideal. Logo, corro para alcançá-la.

Um abraço.
Michel.