segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

7. 23º General Salgado

Local: Avenida do Povo - Taubaté - SP
Data: 24/02/2008 - 9h - 26º Nublado
Numeral: 628 - Peso: 86 kg

















Resultado: 10 km em 1:04:07 pace 06:25 min/km


Está difícil. Além da canelite apareceu uma forte dor no joelho (tendinite no tendão patelar). Abortei os últimos treinos e pensei em não participar da prova, mas a galera incentivou e como inscrito nos 10 kms fui com a possibilidade de reduzir e fazer só 5 km de leve. 

Com uma organização impecável, excelente infra-estrutura e animação dos atletas fui para largada posicionando-me no meio da galera. Larguei junto com o Berto, Luis Carlos e Eugênio, num ritmo tranquilo para "analisar" o joelho, logo eles se distanciaram e preferir não acompanhar. As dores apareceram, porém nada absurdas, então mantive-me um ritmo lento, mas confortável.

No 8 km estava com fôlego e pernas para apertar o ritmo. Acelerei, ultrapassando vários corredores quebrados (um dia também já fui rs). Nos últimos metros com a torcida da Vinac, do meu irmão e da minha namorada gritando, a adrenalina explodiu e disparei deixando muitos para trás. A sensação foi ótima e motivadora para manter a disposição de treinar e participar.



quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

6. 42º Bom Jesus Perdões

Local: Bom Jesus dos Perdões - São Paulo
Data: 26/01/08 - 17h20min - 19º Nublado
Numeral: 463 - Peso: 88 kg
















Resultado: 7.3 km em 0:53:22 pace 07:19 min/km

Aberta a temporada 2008. Primeira prova distante de minha cidade e caravana da equipe rumo a Bom Jesus dos Perdões. Tinha treinado bem, talvez intenso demais e as dores da canelite voltaram com tudo. Diziam que nesta corrida o nível é alto, a altimetria difícil. E de fato, a maioria ali eram corredores do tipo canelas finas.

A largada foi ridícula: atrasadíssima e numa pirambeira, era impossível não largar forte ou seria atropelado. Meu futuro sogro foi comigo até o segundo km quando pegamos a marginal da rodovia Dom Pedro. Dali em diante a dor apareceu e tudo virou sofrimento. Descolaram-se os adesivos Salompas de analgésico que estavam nas duas canelas e a dor intensificou.

No 6 km fui alcançado por um competidor gente boa que sentia o nervo ciático e puxou papo contando algumas histórias de corridas, etc e tal... assim trotamos/caminhamos distraídos até concluirmos como os últimos colocados da prova. O pessoal da organização já tinha até guardado as medalhas restantes kkk e o meu irmão caçula preocupado com a demora de minha chegada. No final, delicioso pastel na praça. Recomendo.

5. 1ª Corrida da Univap

Local: Univap - São José dos Campos - SP
Data: 01/12/07 - 9h - 22º Nublado
Numeral: 535 - Peso: 90 kg

















Equipe Vinac crescendo...

Resultado: 5 km em 0:35:07 pace 07:01 min/km

De uniforme novo, equipe estruturada, tenda, apoio financeiro, etc... sobretudo, motivado em correr na universidade em que aprendi muito na vida e da vida... fui pra prova com o objetivo de fazer o melhor mesmo com a canelite e o peso recorde de 90kg.

Desta vez larguei mais tranquilo e mantive um ritmo mais constante. A ideia era não quebrar. A dor não veio e a corrida fluiu. Novamente fui ultrapassado pelos elitistas de 10 km que estavam dando uma volta em mim (putz, tá difícil toda vez  escrever isso). Enfim, conclui num tempo melhor do que das provas anteriores, como desejava. Vou manter os treinos e como meta de 2008: emagrecer e não andar jamais. Vamos ver.



4. 7º Fast Duathlon CenterVale

Local: Center Vale Shopping - SJCampos - SP
Data: 07/10/07 - 9h - 28º Sol
Numeral: 13 - Peso: 89 kg


















Resultado: 5 km em 0:37:12 pace: 07:26 min/km

Treinado e descansado, cheguei inteiro para a prova. Único porém era uma chata canelite. Dor normal de corredor iniciante. Como já de costume, a empolgação inicial foi propulsora de mais um disparada na largada que foi mantida até a dor na canela dar o primeiro sinal de alerta, então, reduzi drasticamente. 

Ao adentrarmos na Avenida do Fundo do Vale, trotei pelo longo trecho de gramado. A dor era crescente. Neste momento meu objetivo passou-se a terminar a prova, ou melhor o sofrimento. Por volta dos 4 km os elitistas da prova de 10 km já estavam dando uma volta em mim, de novo né (rs). O sol estava de matar, desanimei total e comecei a caminhar. A Fernanda alcançou-me e fomos trotando, um incentivando o outro até o final. Terminei a prova chateado pela dor e pelo meu pace, o pior desde então, mas também feliz pelo empenho das meninas premiadas em suas categorias.


3. Aniversário Eugênio Melo

Local: Distrito Eugênio de Melo - SJCampos - SP
Data: 01/09/07 - 15h30min - 30º Sol
Numeral: 193 - Peso: 89 kg

















Resultado: 8km em 0:57:54 pace 07:14 min/km

Largada pontual, em horário atípico (15h30min), muitos atletas preparados (público diferente da prova anterior que foi no shopping). Nível da prova prometia ser forte. O calor estava de matar, mas preferi sair forte para não ficar muito para trás e desanimar. Achava que estava melhor preparado. Ledo engano.

Calor insuportável, batimento cardíaco acelerado e percurso difícil. Na metade da prova quebrei e só me restou andar, andar e andar, só voltei a trotar no 7 km. Na reta de chegada um pífio sprint e um graças a Deus por ter terminado. Acho que primeiro vou treinar muito e só depois voltar a participar dessas provas.



2. Oscar Running Adidas

Local: Vale Sul Shopping - SJCampos - SP
Data: 19/08/07 - 9h - 19º Nublado
Numeral: 1220 - Peso: 89 kg
















Equipe Vinac em formação...

Resultado: 5 km em 0:31:47 pace 06:21 min/km

Para esta prova eu já tinha treinado mais e tomado gosto pelo esporte, só que no dia anterior fui num jantar dançante à moda espanhola e fui dormir quase 4h da manhã. Mal disposto com sono e cansado, cheguei no evento minutos antes da largada, não deu tempo de alongar, aquecer, nada.

Comecei a prova num ritmo forte até a ingrime e contínua subida da Av. Cidade Jardim que ia do 2km ao 3km. Ali quebrei e andei praticamente toda ela. Já na Av. Cassiopeia retomei lentamente a corrida e ao virar na Av. Andrômeda (em descida até o shopping Vale Sul) mantive um ritmo constante, apesar de ainda lento, e novamente sendo ultrapassado pelos atletas de elite dos 10 km. Mas não tinha o que se fazer, era concluir e absorver o ensinamento para em breve correr uma prova decentemente.

1. Aniversário de SJCampos

Local: Parque da Cidade - SJCampos - SP
Data: 22/07/07 - 10h - 26º Sol
Numeral: 1308 - Peso: 89 kg














Primeiro sprint a gente nunca esquece.

Resultado: 10 km em 1:13:41 pace 07:22 min/km

Em plenas competições do Pan-Rio 2007, fui para a minha primeira corrida de rua achando-me "o atleta". Muita ansiedade para participar da prova, sem nem saber quanto e como era efetivamente correr 10 km, pois havia treinado no máximo até 7 km. Larguei num ritmo leve, junto às companheiras de equipe Vanderléia, Maria José, Juliane e Fernanda.

Antes da metade da prova, comecei a definhar. Realmente deveria ter treinado mais e o pior que a prova não tinha opção de 5 km. Era 10 ou nada, em duas voltas de 5 km pelo mesmo percurso. Mesmo antes de terminar a primeira volta os atletas de elite já tinha dado uma volta em mim (rs).  Na segunda volta, para não desistir comecei intercalar caminhadas, cada vez mais longas. Sofri por demais para terminar a segunda volta, não via a hora de acabar e num lampejo atlético ao ver o pórtico (cerca de 200m a frente) acelerei num "sprint infotografável".

Como novato, tenho muito que aprender, principalmente muito a treinar. Recebi muito apoio dos demais corredores, de minha equipe Vinac e principalmente do meu irmão caçula. Terminei num tempo pífio, o dobro dos atletas de elite, mas terminei e tudo está só começando.





Tiro de Largada

Nunca tinha pensado em competir corridas de rua, assisti-las era por puro ócio televisivo. Porém, em janeiro de 2006 juntamente com a minha namorada comecei a correr para perder peso, pois isto estava sendo um grande obstáculo para um feito vital: uma cirurgia de transplante inter-vivos de 50% do meu fígado a ser doado ao meu pai. Pois bem, o objetivo era sério, livremente determinado e muito bem fundamentado, e isto, sinceramente tornou a tarefa fácil, pois mesmo sem conhecimento técnico e preparação física, eu corria e só pensava em emagrecer. Quando doía, eu pensava no meu pai. Assim, em pouco tempo emagreci 7kg e com a aprovação dos inúmeros exames médicos, o transplante foi marcado para o final de 2006.

Mas, o que considero um somatório de uma decisão correta, competência médica e principalmente Providência Divina, multiplicado pela vontade do meu pai em se tornar uma pessoa melhor, fez com que um incidente com sua saúde, levando-o a uma urgente internação e operação de altíssimo risco, milagrosamente culminasse numa melhora substancial de seu quadro clínico com a derradeira cessão da urgência de um transplante hepático. Demais, quero esquecer os detalhes dramáticos desta história. Meu pai hoje, é outro pai !

Enfim, a vida voltou ao normal, pelo menos aparentemente, porque depois desta experiência muita coisa mudou. Uma delas foi o hábito de correr, que esporadicamente voltei a praticar, mas confesso que sem uma motivação concreta, qualquer motivo era motivo para não correr. Logo, perdi por conflito de horários a companhia da minha namorada e acabei cada vez mais espaçando as raras corridas e quase voltando ao sedentarismo. Foi então, que algumas pessoas da Vinac se propuseram a participar da Corrida de Aniversário de SJCampos e embarquei nesta aventura de 10km pelas trilhas do Parque da Cidade. Foi uma estréia difícil, um tempo de prova altíssimo, mas carregado de superação e emoção, como relatado no post acima.

Agora, corro porque realmente gosto, me deixa realizado. Voltei a emagrecer, conheci novas pessoas, ganhei vários amigos e levei vários deles para o esporte. Estou cada vez mais a melhorar o meu condicionamento físico e consequentemente o meu tempo nas provas. Sei que ainda estou longe de uma condição ideal. Logo, corro para alcançá-la.

Um abraço.
Michel.